26.3 C
Manaus
terça-feira, julho 16, 2024

China não entrega doses e compromete vacinação pelo mundo

Turquia adquiriu 100 milhões de doses do imunizante, mas nem a primeira parcela, de 50 milhões de doses chegaram até o final de fevereiro, como o acordado com a China

Por

Graças às vacinas chinesas, a Turquia montou uma das campanhas de vacinação contra o coronavírus mais rápidas do mundo, administrando pelo menos uma dose a quase 18 milhões de pessoas, mais de um quinto de sua população, segundo o Ministério da Saúde.

No entanto, a campanha vem tropeçando depois que médicos e autoridades turcas disseram enfrentar atrasos nos carregamentos da empresa farmacêutica chinesa Sinovac. Na semana passada, partes da rede de vacinação da Turquia praticamente pararam quando hospitais e clínicas foram forçados a recusar pacientes, de acordo com Sebnem Korur Fincanci, presidente da Associação Médica Turca. Não foi a primeira vez que pacientes foram recusados recentemente por causa da falta de doses, disse ela.

A frustrante luta da Turquia para obter doses de vacina é a mais recente ilustração da influência descomunal da China sobre o destino das nações que lutam contra a pandemia.

A exportação de milhões de doses de vacina da China forneceu uma tábua de salvação para dezenas de países em desenvolvimento que têm dificuldade em obter vacinas ocidentais e ajudou a projetar o domínio de Pequim através da “diplomacia da vacina”.

O Egito recebeu apenas uma pequena porcentagem de sua encomenda de vacinas da China, de acordo com declarações de funcionários do governo egípcio. O Chile, por outro lado, recebeu milhões de doses chinesas, o que o tornou um líder mundial em vacinação. E a Turquia diz que só quer o que foi prometido.

O governo do presidente turco Recep Tayyip Erdogan encomendou 20 milhões de doses da vacina chinesa Sinovac no fim do ano passado, apostando alto no que era então uma droga experimental antes de aumentar o pedido para 100 milhões de doses. Mas os atrasos nos embarques forçaram o governo a revisar repetidamente seu cronograma de vacinação em um momento em que as infecções atingiram níveis recordes.

Durante uma visita à Turquia no mês passado pelo ministro das Relações Exteriores da China, Erdogan repreendeu Pequim, um parceiro comercial importante, por não entregar nem mesmo a primeira parcela prometida do pedido de vacina, 50 milhões de doses, que “deveriam ter chegado até o final de fevereiro”, disse ele.

“Isso não é suficiente”, disse Erdogan aos repórteres, relembrando sua conversa com Wang Yi, o ministro das Relações Exteriores. “Temos um acordo de 100 milhões de doses entre nós.” Um porta-voz da Sinovac não respondeu a um pedido de comentários sobre o atraso dos embarques para a Turquia.

Distribuição – Na distribuição de vacinas no exterior, a China está apenas ligeiramente atrás da Índia, que no mês passado anunciou que estava proibindo, temporariamente, as exportações em meio a críticas políticas às dificuldades de vacinação em casa.

Embora não haja uma lista definitiva, o Atlantic Council, citando relatórios do governo, disse no final do mês passado que a China havia enviado 60% de sua produção de vacinas Sinovac e Sinopharm como ajuda para 53 países e pagou exportações para 27.

O Chile, por exemplo, conseguiu realizar sua campanha de vacinação bem-sucedida em parte como resultado da aquisição antecipada da vacina Sinopharm da China. Nas últimas semanas, a China também forneceu centenas de milhares de doses de vacinas ao Irã e à Autoridade Palestina.

A abordagem da China contrasta com a dos Estados Unidos, onde o governo Biden disse que a primeira prioridade é vacinar os americanos. Sua única exportação foi um “empréstimo” prometido da vacina da AstraZeneca armazenada – 2,5 milhões de doses para o México e 1,5 milhão para o Canadá – que a Food and Drug Administration ainda não aprovou para uso nos EUA.

Com informações do O Estado de S.Paulo

Foto: Divulgação

Fique ligado em nossas redes

Você também pode gostar

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

spot_img

Últimos Artigos

- Publicidade -