26.3 C
Manaus
terça-feira, junho 18, 2024

Com decisão do STF, igrejas reabrem e atraem dezenas de fiéis no domingo de Páscoa

Ministro Kássio Nunes Marques decidiu pela reabertura com algumas restrições, que não foram respeitadas na igreja do apóstolo, Valdemiro Santiago

Por

Após decisão do ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Kássio Nunes Marques, de permitir celebrações religiosas de forma presencial, a Igreja Mundial do Poder de Deus, do Apóstolo Valdemiro Santiago, realizou culto na manhã deste domingo, 4/4, no Brás, em São Paulo.

A decisão de liberar celebrações religiosas ocorreu na véspera do domingo de Páscoa, atendendo um pedido de liminar feito pela Associação Nacional de Juristas Evangélicos (Anajure).

A decisão limita a ocupação de 25% da capacidade total, além de medidas de segurança que foram impostas pelo ministro Marques para conter o contágio da Covid-19, como manter o distanciamento social, o uso obrigatório de máscaras, medição de temperatura, álcool gel nas entradas e manter o espaço das celebrações arejado.

Mas não foi isso que se viu. Imagens que circulam nas redes sociais mostram dezenas de pessoas reunidas, sendo que algumas delas estão sem máscara e outras usam o item de segurança de forma errada.

A Basílica Nacional de Aparecida também realizou, na manhã deste domingo, uma missa de Páscoa presencial. De acordo com o Santuário Nacional, a igreja celebrará duas outras missas no local. Todos as celebrações estão sedo transmitidas, ao vivo, pelas redes sociais. A primeira missa teve a participação de 150 fiéis.

Segundo assessoria de imprensa do Santuário Nacional, o templo pode receber para celebração de Páscoa até mil fiéis, de uma capacidade de 35 mil.

Aval é questionado – O decano do STF, ministro Marco Aurélio Mello, criticou neste domingo a decisão do colega na Corte. “O novato, pelo visto, tem expertise no tema. Pobre Supremo, pobre Judiciário. E atendeu a Associação de juristas evangélicos. Parte legítima para a ADPF? Aonde vamos parar? Tempos estranhos!”, disse Marco Aurélio ao Estadão.

Desde o dia 15/3, todo estado de São Paulo está na fase emergencial do Plano São Paulo, na qual foram fechadas inclusive as igrejas. Até então as instituições religiosas estavam listadas como serviço essencial. A cidade de São Paulo está com 91% dos leitos de UTI ocupados e 86% dos de enfermaria.

Foto: Reprodução da internet

Fique ligado em nossas redes

Você também pode gostar

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

spot_img

Últimos Artigos

- Publicidade -