31.3 C
Manaus
sexta-feira, julho 12, 2024

Decisão de Moraes: Acusados do assassinato de Marielle permanecem presos

Ministro do Supremo seguiu parecer da PGR

Por

O ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF), decidiu nesta quarta-feira (3) manter a prisão dos irmãos Brazão e do ex-chefe da Polícia Civil do Rio de Janeiro Rivaldo Barbosa.

Eles estão presos desde março deste ano são e réus pelo suposto envolvimento no assassinato da vereadora Marielle Franco e do motorista Anderson Gomes, em 2018.

Moraes seguiu parecer da Procuradoria-Geral da República (PGR). Para a procuradoria, a prisão é necessária para a garantia da ordem pública e o andamento das investigações.

No mês passado, o Supremo transformou em réus o conselheiro do Tribunal de Contas do Rio de Janeiro (TCE-RJ) Domingos Brazão; o irmão dele, Chiquinho Brazão, deputado federal (sem partido-RJ); e Rivaldo Barbosa. Todos respondem pelos crimes de homicídio e organização criminosa e estão presos em presídios federais.

O pedido de soltura foi feito pela defesa dos acusados. Segundo os advogados, não há perigo de fuga, e medidas menos gravosas podem ser determinadas pelo ministro.

Moraes também negou a transferência de Domingos Brazão para uma cela especial de estado-maior, conforme solicitado pela defesa.

Ontem (2), os réus arrolaram cerca de 70 testemunhas de defesa na ação penal que tramita no Supremo. As oitivas ainda não foram marcadas.

Acompanhe também:

O governador de Roraima Antônio Denarium (PP) ganhou mais tempo na cadeira do Estado. Alvo de três processos de cassação, Denarium enfrentaria um julgamento decisivo no Tribunal Superior Eleitoral (TSE), no entanto, a Casa entrou em recesso nesta terça-feira (2) e retorna somente em agosto. Com isso, o julgamento do governador foi suspenso.

Como noticiado por O Convergente, em maio, o terceiro processo de cassação do governador foi distribuído para análise da ministra Isabel Gallotti, que também está encarregada dos dois processos anteriores, ambos com parecer da Procuradoria-Geral Eleitoral recomendando a cassação. Entretanto, o TSE deu prioridade ao julgamento do senador Sergio Moro (UB), resultando em um adiamento dos processos de Denarium.

*Da Agência Brasil

Ilustração; Marcus Reis

Leia mais: Com TSE em recesso, julgamento de cassação de Denarium é suspenso

📲 Receba no seu WhatsApp notícias sobre a política no Amazonas.

Fique ligado em nossas redes

Você também pode gostar

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

spot_img

Últimos Artigos

- Publicidade -