31.3 C
Manaus
sexta-feira, julho 12, 2024

TCE-AM investiga Augusto Ferraz por suposta inadimplência de R$ 14 milhões em contas de energia

O Ministério Público de Contas (MPC) alega que a Procuradoria de Contas recebeu denúncia da empresa Amazonas Distribuidora de Energia S.A. acerca de inadimplências

Por

O Tribunal de Contas do Estado do Amazonas (TCE-AM) entrou com uma representação contra o prefeito de Iranduba, José Augusto Ferraz de Lima (DEM), para investigar possível inadimplência nas faturas mensais de energia elétrica da Prefeitura, que totalizam mais de R$ 14 milhões.

A representação, que tem como base o Nº 13564/2024, foi interposta pelo Ministério Público de Contas (MPC) no dia 6 de junho, em desfavor da Prefeitura Municipal de Iranduba e do gestor do município. A medida foi publicada no Diário Oficial Eletrônico da Corte nesta terça-feira (11).

TCE-AM, Augusto Ferraz, Iranduba, Inadimplência, Contas de Energia,

De acordo com o processo, acessível no site da Corte, o MPC alega que a Procuradoria de Contas recebeu denúncia da empresa Amazonas Distribuidora de Energia S.A. acerca de inadimplências nas faturas mensais de energia elétrica pelo Município de Iranduba.

TCE-AM, Augusto Ferraz, Iranduba, Inadimplência, Contas de Energia,

“A concessionária de serviço público narra que, desde o ano de 2005, o Executivo Municipal vem reiteradamente promovendo atrasos no pagamento das faturas de energia elétrica, resultando em valores acrescidos de multas, juros e correção monetária”, diz o trecho do processo interposto pelo MPC.

A procuradoria ainda cita no processo que foi remetido ao Chefe do Poder Executivo de Iranduba o Ofício Requisitório n° 412/2022/MP – Procuradoria Geral de Contas, solicitando informações e esclarecimentos acerca da suposta inadimplência e/ou atrasos mencionados, que de acordo com o processo, a prefeitura deve à concessionária faturas que, somadas, totalizam o valor de R$ 14.404.355,43 (quatorze milhões, quatrocentos e quatro mil, trezentos e cinquenta e cinco reais e quarenta e três centavos).

O Convergente procurou a prefeitura de Iranduba e questionou o prefeito sobre a inadimplência que está sendo apurada pelo Tribunal de Contas do Estado. Após a solicitação da demanda enviada por e-mail, a reportagem não recebeu nota de esclarecimento até o fechamento desta edição.

Confira o processo na íntegra

Ilustração: Giulia Renata

Leia mais: David Almeida entra na mira do Comitê de Combate à Corrupção por distribuir lotes às vésperas do pleito

📲 Receba no seu WhatsApp notícias sobre a política no Amazonas.

Fique ligado em nossas redes

Você também pode gostar

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

spot_img

Últimos Artigos

- Publicidade -