26.3 C
Manaus
sexta-feira, abril 12, 2024

De olho nas eleições de 2026, governador do Pará, Helder Barbalho, estuda ser vice de Lula

Apesar de ter um histórico familiar no MDB, enfrenta concorrentes internos no partido com a ministra do Planejamento, Simone Tebet e o o ministro dos Transportes, Renan Filho

Por

O governador do estado o Pará, que atualmente tem se destacado no Movimento Democrático Brasileiro (MDB), está de olho nas eleições presidenciais de 2026. Helder, estuda a possibilidade de ser vice na chapa de Luiz Inácio Lula da Silva (PT).

De acordo com a Veja, quase três anos antes da próxima eleição presidencial, há políticos que desejam afastar o ex-tucano como potencial parceiro de Lula na busca pela reeleição. No entanto, Helder, filho de um influente líder do partido, enfrentaria possíveis concorrentes dentro da silga, como a ministra do Planejamento Simone Tebet e o ministro dos Transportes Renan Filho.

Apesar de ter um histórico familiar no MDB, enfrenta concorrentes internos no partido com a ministra do Planejamento, Simone Tebet e o o ministro dos Transportes, Renan Filho. Sua reeleição com mais de 70% dos votos em 2022 o posiciona como um interlocutor influente para as discussões sobre o futuro do partido em 2026.

Ele conseguiu quase 1,5 milhão de votos de legenda para o MDB entre os paraenses e fez uma bancada de nove deputados federais. Com adicionais como o fato de a mãe, Elcione Barbalho, ser a primeira vice-presidente do MDB e o irmão Jader Filho, ministro das Cidades, ser responsável pelo principal programa de habitação popular do país.

Na eleição que o reconduziu ao segundo mandato de governador, Barbalho conquistou aproximadamente 1,5 milhão de votos de legenda para o MDB no Pará, gerando uma bancada de nove deputados federais. Além disso, sua mãe, Elcione Barbalho, ocupa o cargo de primeira vice-presidente do MDB, e seu irmão, Jader Filho, é o ministro das Cidades, responsável pelo principal programa nacional de habitação popular.

Ilustração: Giulia Renata

Veja também:

O ex-presidente Bolsonaro (PL) foi convocado pela Polícia Federal (PF) para prestar depoimento no processo que o investiga por suposta tentativa de golpe de Estado. A data do depoimento está marcada para a próxima quinta-feira (22), na sede da PF em Brasília (DF). Além de Bolsonaro, o ex-ajudante de ordens, coronel Marcelo Costa Câmara, também foi convocado.

Laia mais: Tentativa de golpe de Estado: PF convoca Bolsonaro para prestar depoimento

Fique ligado em nossas redes

spot_img

Você também pode gostar

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

spot_img

Últimos Artigos

- Publicidade -