26.3 C
Manaus
quinta-feira, fevereiro 29, 2024

Presidente do STF defende a regulamentação da IA na sede da Unesco

O ministro Luís Roberto Barroso destacou a preocupação do uso da Inteligência artificial para fins bélicos e tentativas de polarização extremista

Por

O presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministro Luís Roberto Barroso, discursou nesta segunda-feira (5), em Paris (França), que a inteligência artificial (IA) pode ser muito útil para os tribunais, sobretudo para combater a morosidade judicial, mas deve ser regulada para proteger os direitos fundamentais, a democracia, a segurança e a governança. Barroso fez palestra na Conferência Judicial das Supremas Cortes do G20 para embaixadores de diversos países na sede da Unesco, que é a organização das Nações Unidas para a educação, a ciência e a cultura, ao lado de Tawfik Jelassi, diretor-adjunto do órgão internacional.

Segundo o presidente do STF, a inteligência artificial (IA) tem a capacidade de afetar de maneira expressiva a democracia, os direitos fundamentais e o bem-estar social, tanto positiva quanto negativamente. Contudo, é preciso lembrar que ela opera com dados, instruções e valores fornecidos pela condição humana.

Entre os benefícios apontados por ele estão a melhor capacidade decisória em muitas matérias, a automação, as aplicações na medicina, na pesquisa científica e tecnológica, o impacto sobre o meio ambiente e em atividades do dia a dia, como busca no Google e navegação por GPS.

Entre as preocupações e riscos do avanço da IA, o mais óbvio, em seu entendimento, é o impacto sobre o mercado de trabalho, com o desaparecimento de muitas profissões, o que exigirá a capacitação das pessoas e o desenvolvimento de uma rede de proteção social pelos governos. Outras consequências apontadas por Barroso são o uso da IA para fins bélicos, a massificação da desinformação, que pode abrir caminho para a polarização extremista, os discursos de ódio e as teorias conspiratórias.

Para Barroso, a partir desse diagnóstico, é preciso agir conscientizando governos, plataformas digitais e sociedade civil acerca da urgência das providências necessárias.

 

Fonte: Portal Supremo Tribunal Federal – STF

Foto: Reprodução

Leia mais: “Faz-se necessária uma regulamentação”, diz Alexandre de Moraes sobre IA

Fique ligado em nossas redes

Você também pode gostar

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

spot_img

Últimos Artigos

- Publicidade -