25.3 C
Manaus
quarta-feira, maio 29, 2024

Jornalista alega ter sido intimidada por assessor de vereador David Reis na CMM

Um dos assessores do vereador chegou a empurrar a mão da jornalista Cynthia Blink, a impedindo de gravar o vereador David Reis, de acordo com o vídeo publicado por ela

Por

Nas redes sociais, a jornalista Cynthia Blink explanou que foi vítima de intimidação por parte de um assessor do vereador David Reis. O episódio ocorreu no prédio da Câmara Municipal de Manaus (CMM), nesta segunda-feira (13).

No vídeo, a jornalista gravava uma sonora do parlamentar e questionava a ausência dele na sessão plenária da CMM. Ele informou a ela que estava no gabinete e, em seguida, a profissional voltou a questionar a presença dele no Plenário, desta vez, baseada na tecnologia que registra a presença dos vereadores.

Vale lembrar que a Câmara Municipal de Manaus adotou uma tecnologia para efetuar o registro dos parlamentares na sessão, que, atualmente, é feito por reconhecimento facial. A jornalista chegou a questionar o vereador se ele ainda poderia participar da sessão mesmo sem ter feito o registro.

O vereador escuta a jornalista fazer mais questionamentos e entra no Plenário da CMM. Em seguida, o assessor dele empurra a mão da profissional, que alega o motivo da ação. Nos stories, ela informou que o assessor ainda debochou das perguntas feitas ao vereador e ainda comentou que tirou fotos dela na sala de imprensa da CMM.

Ao O Convergente, Cynthia Blink afirmou que questionou o motivo pelo qual o assessor do vereador David Reis levava o tablet para que ele registrasse a presença e o mesmo começou a aumentar o tom de voz, com o vereador aleando que não dava entrevistas fora do gabinete.

“O que eu queria era falar com o vereador para saber porque ele chega tarde, para perguntar porque o assessor pega o tablet para que ele possa marcar presença, porque ele não vai para o lugar dele, porque ele não participa da sessão, não fica na ordem do dia”, disse com exclusividade para O Convergente.

“Como eu vou para o gabinete de um vereador em que o assessor parece que já quer me bater? É impossível. Eu já estava lá, ele já estava lá, por que ele não poderia falar comigo?”, continuou. Após o retorno de David Reis ao plenário, o assessor do vereador ainda empurrou o celular da jornalista para que ela não fizesse imagens do parlamentar.

Apesar disso, o mesmo assessor continuou fazendo fotos e gravações da profissional, que estava na sala de imprensa da CMM. Ele vai até o local, continua fazendo registros dela, quando foi questionado por uma pessoa, de acordo com ela.

“Ele fica fazendo foto minha, mas com ele participando. Eu entendi que ele achou que eu estava sozinha na sala, mas da posição que ele estava, não era possível ver. […] Os homens que estavam atrás dele perguntaram porque ele estava filmando a repórter e ele perguntou ‘por que? não pode?'”, relatou.

“Senti minha liberdade de imprensa sendo agredida, porque estava mostrando uma situação em que se você falar ‘David Reis’, todo mundo vai saber”, disse. Após expor o episódio, a jornalista afirmou que teve apoio de alguns vereadores da Casa e ainda afirmou ao O Convergente que pretende denunciar o caso na Delegacia da Mulher.

oi claramente uma intenção de me deixar com medo, também tive apoio dentro da Casa. O vereador Rodrigo Guedes usou o plenário para falar da situação. Fui na Ouvidoria com o vereador Carpê e fiz a denúncia. […] Se fosse um homem, não seria abordada da mesma forma”, disse.

A equipe de reportagem também procurou o vereador David Reis para falar sobre o episódio, mas não obteve retorno. O espaço segue aberto para esclarecimentos.

Leia mais: Vereador Dione Carvalho tenta cercear fiscalização dos portais de notícia sobre atuação dos parlamentares da CMM

📲 Receba no seu WhatsApp notícias sobre a política no Amazonas.

Fique ligado em nossas redes

Você também pode gostar

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

spot_img

Últimos Artigos

- Publicidade -