27.3 C
Manaus
domingo, junho 23, 2024

Focos de calor diminuem após reforço em região metropolitana de Manaus, diz Wilson Lima

O balanço sobre a redução de focos de calor foi apresentado durante reunião do Comitê Intersetorial de Enfrentamento à Situação de Emergência Ambiental

Por

O governador Wilson Lima anunciou, nesta terça-feira (17), redução no número de focos de calor após reforço no efetivo para combater incêndios na região metropolitana de Manaus. Entre os dias 8 e 10 de outubro, foram registrados só nessa área 415 focos de calor, ocorrências que caíram para 28 entre os dias 11 e 15 deste mês.

“A gente tem um conjunto de situações, primeiro essa ação que se intensificou e também as chuvas que caíram nos últimos dias ajudaram a diminuir sensivelmente a questão desses focos de calor aqui na região metropolitana”, avaliou Wilson Lima.

O balanço sobre a redução de focos de calor foi apresentado durante reunião do Comitê Intersetorial de Enfrentamento à Situação de Emergência Ambiental, instituído e liderado pelo governador. Na ocasião, Wilson Lima também anunciou que se encontrará, nesta quarta-feira (18), com o vice-presidente Geraldo Alckmin.

“Conversei ontem (16) com o vice-presidente da República, Geraldo Alckmin, e amanhã nós vamos ter uma reunião em Brasília, juntamente com outros ministros que estão tratando dessa questão da estiagem aqui no estado do Amazonas, para apresentarmos um status de como é que o estado está hoje, das ações que já foram feitas, e aí o vice-presidente deve fazer alguns outros anúncios”, informou Wilson Lima.

O governador também disse que conversou, por telefone, com o ministro Sílvio Costa (Portos e Aeroportos) que garantiu que, nos próximos dias, começam os trabalhos de dragagem no trecho do rio Amazonas, conhecido como Tabocal, próximo a Itacoatiara (a 176 quilômetros da capital), por onde passam navios com insumos para a Zona Franca de Manaus.

Participaram da reunião do Comitê, além do governador, o vice-governador Tadeu de Souza, o secretário executivo de Defesa Civil, coronel Francisco Máximo, e outros secretários e gestores do Governo do Amazonas. Na ocasião, foram atualizadas as ações do Governo do Amazonas para minimizar o impacto da estiagem em áreas afetadas.

Focos de calor e incêndios

Segundo o secretário de Estado de Meio Ambiente, Eduardo Taveira, setembro foi o mês mais seco do ano no Amazonas e a primeira quinzena deste mês de outubro também foi atípica, com o registro de 675 focos de calor do dia 1º ao dia 10.

“O governador fez uma força-tarefa e determinou que Secretaria de Segurança Pública, o Ipaam e o Corpo de Bombeiros tivessem uma atuação centralizada para conter os crimes ambientais e a gente teve como resultado do dia 11 até hoje, uma redução para 28 focos de calor”, disse Taveira.

Segundo o Corpo de Bombeiros Militar do Amazonas, de 12 de julho a 15 de outubro já são 2.386 incêndios combatidos no estado, sendo 695 na capital e 1.691 no interior.

Boletim

Conforme boletim diário – uma das medidas do comitê – divulgado na manhã desta terça-feira, 57 municípios já estavam em situação de emergência e três em alerta, afetando 138 mil famílias, aproximadamente 557 mil pessoas. Além disso, cerca de 6 mil alunos estão afetados pela estiagem.

Com relação à ajuda humanitária, 40 mil cestas básicas estão entregues, em trânsito ou prontas para entrega pelo Governo do Amazonas, por meio da Defesa Civil, em parceria com Exército e Marinha. O Estado também segue com entregas de alimentos do Merenda em Casa, com mais de 2,2 mil kits já entregues.

O rio Negro continua em descida, após registrar a maior vazante da história. Nesta terça-feira, chegou à cota de 13,49m. Em Tabatinga (a 1.108 quilômetros da capital), o rio Solimões registrou 11 cm de subida, de segunda para terça, reflexo das subidas dos rios peruanos Maranon e Ucaialy.

Ainda nesta segunda, a Hidrelétrica de Santo Antônio, no rio Madeira, voltou a operar devido ao aumento no volume de água vindo dos rios das cabeceiras, provocado pelas últimas chuvas. A Usina estava sem operar desde 1º de outubro.

Os dados podem ser acompanhados no Painel do Clima, lançado pelo Governo do Amazonas para informar sobre as ações de monitoramento, combate e prevenção aos fenômenos climáticos no estado.

Leia mais: Em encontro com ministra da Saúde, Wilson Lima diz que atenção à população depende de união das três esferas do poder executivo

📲 Receba no seu WhatsApp notícias sobre a política no Amazonas.

Fique ligado em nossas redes

Você também pode gostar

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

spot_img

Últimos Artigos

- Publicidade -