24.3 C
Manaus
quarta-feira, abril 17, 2024

Prefeito de Alto Alegre, em Roraima, é alvo de mandados de busca e apreensão em operação da PF por suposta fraude licitatória

A operação investiga uma possível organização criminosa voltada à prática de fraudes a licitações, pagamentos de propinas e lavagem de dinheiro

Por

Nesta terça-feira (29), a Polícia Federal cumpriu mandados de busca e apreensão em endereços ligados ao prefeito de Alto Alegre, Pedro Henrique Machado (PSD), no município de Roraima. A Operação Levitã investiga uma possível organização criminosa voltada à prática de fraudes a licitações, pagamentos de propinas e lavagem de dinheiro.

De acordo com a PF, foram cumpridos 12 mandados de busca e apreensão em Boa Vista e 2 mandados de busca e apreensão em Alto Alegre, sendo os endereços ligados ao prefeito do município, expedidos pelo Tribunal Regional Federal da 1ª Região.

Conforme explicou a PF, as investigações iniciaram com a análise de materiais apreendidos em outra operação da Polícia Federal, na qual foram encontrados diálogos entre um empresário e um político sobre a contratação de uma empresa para serviços de engenharia para a Prefeitura de Alto Alegre.

Há indícios de que a organização criminosa tentaria obter propinas em troca do direcionamento de procedimentos licitatórios. São investigados processos de contratação de serviços relacionados à iluminação pública e a obras de asfaltamento e pavimentação.

Para dissimular os pagamentos das propinas, o grupo investigado envolveria empresas intermediárias, as quais, por meio da simulação de venda de mercadorias, mediante emissão de notas fiscais “frias” e utilização de contas de “laranjas”, faria o dinheiro chegar até o político investigado, sem que a origem do montante fosse identificada.

As investigações apontam que outros indivíduos teriam sido cooptados para a organização, que passaria a contar com a integração de empresários, servidores públicos, empresas e “empresas de fachada”.

A Prefeitura de Alto Alegre e o prefeito Pedro Henrique Machado ainda não se pronunciaram. O Portal O Convergente tentou contato com as partes citadas por meio das redes sociais, uma vez que o site da prefeitura não disponibiliza e-mail ou contato, mas não obteve retorno. Também foi entrado em contato com o prefeito através do e-mail [email protected], mas também não houve retorno. O espaço segue aberto para justificativas.

Leia mais: Ex-comandante da PM do Governo de Roraima é investigado por suspeita de fraude em concurso

____

Da Redação

Revisão textual: Vanessa Santos

Ilustração: Giulia Renata Melo

📲 Receba no seu WhatsApp notícias sobre a política no Amazonas.

Fique ligado em nossas redes

spot_img

Você também pode gostar

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

spot_img

Últimos Artigos

- Publicidade -