26.3 C
Manaus
quarta-feira, abril 24, 2024

Estudo prevê prejuízo de R$ 35 bilhões por conta de isenção para importados de até US$ 50

Há uma expectativa de que o governo possa desistir de isentar essas importações de até US$ 50

Por

A Isenção do imposto de importação para produto de até US$ 50 pode gerar uma perda de arrecadação de R$ 35 bilhões até 2027. Os dados fazem parte de um estudo divulgado pela Receita Federal e confirmados pelo Valor.

A nota técnica emitida pelo Cetad (Centro de Estudos Tributários e Aduaneiros) considera que aproximadamente 80% do volume total de remessas postais e expressas, feitas por pessoas jurídicas, passarão a ser realizadas dentro do programa Remessa Conforme e com valor de até US$ 50.

Essa análise amplia ainda mais a pressão por parte de varejistas e representantes da indústria nacional, que pedem ao Ministério da Fazenda a revisão da isenção ou a taxação com o mesmo nível de tributo que é pago no Brasil.

Os dados da Receita também mostram que o programa Remessa Conforme pode causar um impacto de aproximadamente R$ 2,9 bilhões já neste ano. Para o ano de 2024, esse número pode chegar a R$ 6,5 bilhões.

“A partir do valor aduaneiro potencialmente tributável em reais, aplicou-se a alíquota vigente do Imposto de Importação (60%) para se chegar às estimativas de impacto de arrecadação apresentadas nesta nota”, diz o documento. Por enquanto, o governo não comenta o assunto, mas o secretário-executivo do Ministério da Fazenda, Dario Durigan, prometeu analisar os estudos da indústria e a Receita Federal.

Por isso, há uma expectativa de que o governo possa desistir de isentar essas importações de até US$ 50 antes mesmo do programa Remessa Conforme entrar em funcionamento no mês de agosto.

Leia mais: Lula marca cirurgia no quadril para outubro

__

Por July Barbosa com informações CNN

Foto: Divulgação

Fique ligado em nossas redes

spot_img

Você também pode gostar

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

spot_img

Últimos Artigos

- Publicidade -