27.3 C
Manaus
quarta-feira, maio 22, 2024

Projetos de lei sobre multas ambientais e plano contra situações de risco seguem para o senado

Em 2022, o Amazonas sofreu com a cheia dos rios, o nível do Rio Negro alcançou 29,70 metros

Por

A Câmara dos Deputados aprovou 46 projetos de lei, 17 medidas provisórias, 18 projetos de decreto legislativo, 3 projetos de resolução, 2 projetos de lei complementar e 1 proposta de emenda à Constituição (PEC) no primeiro semestre do ano de 2023. Entre as pautas colocadas em plenário destacamos o aspecto ambiental.

Entre os textos, na área de defesa civil estão propostas que tratam de construções em áreas de risco, da reparação de danos por empresas responsáveis por desastres, e de recursos para fundo de socorro a calamidades públicas. Confira abaixo:

Construções irregulares
Os municípios poderão ser obrigados a elaborar anualmente programa de contenção de construções irregulares em áreas de risco, com definição de alternativas habitacionais seguras.

Isso é o que prevê o Projeto de Lei 636/23, do deputado André Figueiredo (PDT-CE), aprovado pela Câmara dos Deputados. O texto está sob análise do Senado e altera a Lei 12.340/10, que trata dos repasses da União aos entes federativos para prevenção e mitigação de desastres. A norma determina a elaboração pelos municípios, a cada ano, do Plano de Contingência de Proteção e Defesa Civil.

Relatado pelo deputado Josenildo (PDT-AP), o projeto também exige a inclusão, nos planos municipais, dos investimentos necessários em infraestrutura hídrica, combate a enchentes e prevenção de desastres.

Fundo para desastres
O Fundo Nacional para Calamidades Públicas, Proteção e Defesa Civil (Funcap) poderá contar com recursos de multas ambientais se virar lei projeto aprovado pela Câmara dos Deputados. A proposta está em análise no Senado.

Segundo o Projeto de Lei 920/23, de autoria do deputado Gilson Daniel (Pode-ES), 5% dessa arrecadação da União com multas ambientais e com acordos de reparação de danos socioambientais ficarão com o Funcap.

Aprovado na forma do substitutivo do deputado Dr. Victor Linhalis (Pode-ES), o texto prevê que esse percentual incidirá inclusive sobre a parcela que cabe a estados e municípios em acordos judiciais ou extrajudiciais de reparação de danos.

Nesses casos, os valores deverão ir para fundos estaduais e municipais constituídos para executar ações de prevenção em áreas de risco de desastre e recuperação de áreas atingidas, como no município de Mariana (MG).

O Funcap contará ainda com auxílios de pessoas naturais ou jurídicas, públicas ou privadas, nacionais ou estrangeiras.

Desastres ocorridos a nível nacional

Entre os anos de 2021 e 2023 ocorreram desastres a nível nacional e regional. No Brasil podemos destacar em duas regiões, tais como Nordeste e Sudeste, mais especificamente as cidades de Bahia e São Paulo.

No final do ano de 2021, ocorreu um dos maiores desastres na cidade de Bahia, ocasionado pelo alto volume de chuvas, tendo como consequência a inundação em ruas, estradas, tanto que o governador Rui Costa precisou pedir um apelo ao Governo Federal, como forma de buscar investimento para recuperar tudo o que tinha sido perdido.

Já em fevereiro de 2023, ocorreu fortes tempestades que provocaram deslizamentos e interditaram trechos das rodovias Rio-Santos, Mogi-Bertioga e Tamoios localizadas no litoral de São Paulo.

No Amazonas 

Em 2022, o Amazonas sofreu com a cheia dos rios, o nível do Rio Negro alcançou 29,70 metros e com isso muitas famílias foram afetadas. Mediante ao exposto, o governador Wilson Lima regulamentou o Auxílio Desastre no valor de R$300 .

Foto: Divulgação

 

Leia Mais: Leis sancionadas garantem proteção à mulher e geração de emprego e renda

 

Por Tatiana Nascimento com informações da Agência Câmara de Noticias 

Foto: Divulgação

 

Fique ligado em nossas redes

Você também pode gostar

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

spot_img

Últimos Artigos

- Publicidade -