27.3 C
Manaus
quinta-feira, abril 18, 2024

Sobre agressão a Moraes, PF solicita imagens e casal pede “desculpa”

Caso a versão de Moraes prevaleça, os três supostos agressores podem ser indiciados por crimes contra a honra, agressão e atos antidemocráticos

Por

A Polícia Federal solicitará as imagens, nesta segunda (17/07), sobre o caso que ocorreu, na última sexta (14/07), com o ministro do Supremo Tribunal Federal, Alexandre de Moraes e seu filho no aeroporto de Roma, na Itália.

Caso a versão de Moraes prevaleça, os três supostos agressores podem ser indiciados por crimes contra a honra, agressão e atos antidemocráticos.

Casal pede desculpa sobre o ocorrido 

Roberto Mantovani Filho e Andréa Mantovani pedem desculpa pelo ocorrido no dia 14 de julho, referente a possível agressão a Alexandre de Moraes e a seu filho no aeroporto de Roma, na Itália.

Segundo nota “Roberto Mantovani Filho e sua esposa lamentam, sinceramente, todo o acontecido, estando convictos da existência de equívoco interpretativo em torno dos fatos. Esclarecem que as ofensas atribuídas como se fossem de Andréa ao ministro Alexandre de Moraes foram, provavelmente, proferidas por outra pessoa, não por ela. Que dessa confusão interpretativa nasceu desentendimento verbal entre ela e duas pessoas que acompanhavam o Ministro”.

Além disso, eles reiteram que não ocorreu nenhum tipo de agressão ou algo do gênero.

“Dessa forma, reiteram que em nenhum momento ocorreram ofensas, muito menos ameaças ao min. Alexandre, que casualmente passou por eles nesse infeliz episódio. Mesmo assim, se desculpam pelo mal-entendido havido, externando o veemente respeito que nutrem pelas autoridades públicas, extensivo aos seu familiares”, apontaram

PGR tomará providências sobre a situação

A Procuradoria-Geral da República (PGR) solicitou, no último sábado (15), informações à Polícia Federal sobre as agressões sofridas pelo ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) e presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), Alexandre de Moraes, e seu filho, na Itália. O Ministério Público Federal (MPF) tomará as medidas cabíveis a respeito do caso.

O procurador-geral da República, Augusto Aras, que está fora do Brasil e em fuso horário muito diferenciado do horário oficial de Brasília, tão logo soube do ocorrido, enviou mensagem ao magistrado a quem manifestou solidariedade. Aras considera repulsiva essa agressão, que se agrava, segundo ele, ao atingir a família do ministro.

 

Entenda o caso

Um caso que está repercutindo nas redes sociais é o de Alexandre de Moraes e seu filho, que teriam sido hostilizados, na última sexta (14), por um grupo de brasileiros no aeroporto Internacional de Roma, na Itália.

O grupo era composto por dois homens e uma mulher. Os suspeitos pelo incidente teriam sido Andreia Mantovani, Roberto Mantovani Filho e Alex Zanatta. Andreia teria chamado o ministro de “bandido, comunista e comprado”. Logo em seguida, Roberto Mantovani Filho teria reforçado os xingamentos, como também supostamente agredido o filho de Moraes. E por fim, Alex Zanatta teria também proferido palavras negativas ao ministro.

Após o ocorrido, a Polícia Federal realizou a abordagem aos três indivíduos quando desembarcaram no Brasil.

 

Por Tatiana Nascimento

Revisora: Vanessa Souza 

Foto: Divulgação

Leia Mais: Governo do Acre dispensa licitação por serviço de R$ 3 milhões

 

Fique ligado em nossas redes

spot_img

Você também pode gostar

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

spot_img

Últimos Artigos

- Publicidade -