30.3 C
Manaus
quarta-feira, junho 12, 2024

Prefeitura de Japurá vai pagar quase R$ 3,5 milhões em aluguel de máquinas pesadas

O termo de Homologação do Pregão Presencial nº 008/2023 foi oficialmente publicado na edição do dia 4 de julho do Diário Oficial da Associação Amazonense de Municípios (AAM)

Por

A prefeitura do município de Japurá (distante 743.95 km em linha reta) vai pagar R$ 3.460.560,00 (três milhões, quatrocentos e sessenta mil, quinhentos e sessenta reais) em aluguel de máquinas pesadas.

Em suma o termo de Homologação do Pregão Presencial nº 008/2023 foi oficialmente publicado na edição do dia 4 de julho do Diário Oficial da Associação Amazonense de Municípios (AAM).

A assinatura do termo é de 20 de março e leva a assinatura do prefeito de Japurá, Vanilso Monteiro da Silva.

A celebrante do contrato é a A W. Fernandes de Souza – ME. Essa empresa está registrada sob CNPJ  19.494.098/0001-09 e é sediada no município de Coari.

Conforme o comprovante de Inscrição e de Situação Cadastral da Receita Federal, a atividade econômica principal da empresa é  “Instalação e manutenção elétrica”.

O capital social da empresa está declarado como de R$ 1.600.000,00 (um milhão e seiscentos mil reais). Assim, o valor que a empresa deve receber é 116.28% pois o valor é maior que o próprio capital.

 

Publicação diferente, valores distintos.

A publicação no Diário Oficial dos Municípios do dia 4 de julho consta que o registro de preços é de R$ 3.460.560,00, como declarado.

Porém, a reportagem encontrou, em outra publicação do Diário Oficial do dia 4 de março de 2022, outro registro de licitação no qual constam valores diferentes para os mesmos itens pela mesma empresa.

 

O valor registrado em 2022 é de R$ 3.281.400,00 (três milhões, duzentos e oitenta e um mil e quatrocentos reais). O valor mais atual teve um acréscimo de 5,46%.

 

Em busca de respostas

A reportagem de O Convergente procurou a prefeitura de Japurá para saber o porquê da mudança de preço e da abertura de outro edital para registro de preço. Os mesmos questionamentos foram feitos à empresa.

A atividade principal da empresa não foi questionada, pois constam outras atividades secundárias.

Até o fechamento desta reportagem, não tivemos respostas de ambas. O espaço segue aberto para o direito de resposta.

Leia mais: Controle externo do TCE-AM pede multa ao prefeito de Rio Preto da Eva por ver irregularidade em licitação

_

Texto: Hector Santana

Edição: Vanessa Santos

Ilustração: Marcus Reis

 

Prefeitura de Japurá vai pagar quase R$ 3,5 milhões em aluguel de máquinas pesadas

Fique ligado em nossas redes

Você também pode gostar

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

spot_img

Últimos Artigos

- Publicidade -