26.3 C
Manaus
quarta-feira, abril 24, 2024

Atuação na política e a inserção de mais mulheres no cenário foram temas debatidos com a vereadora professora Jacqueline Pinheiro

Na entrevista, para o quadro “Debate Político”, do O Convergente, a parlamentar que é pré-candidata a deputada estadual pelo União Brasil nas eleições deste ano, também falou sobre suas experiências, sobre a mudança de partido e sobre a recente nomeação como presidente do diretório estadual do União Brasil Mulher

Por

“Vou trabalhar para conquistar o meu mandato”. A frase foi dita pela vereadora professora Jacqueline Pinheiro (União Brasil), ao falar sobre suas expectativas  e a concorrência de uma vaga como deputada estadual na Assembleia Legislativa do Estado do Amazonas (Aleam), durante entrevista para o quadro “Debate Político”, do O Convergente, dessa terça-feira, 19/7.

A parlamentar, que recentemente foi nomeada como presidente do diretório estadual do União Mulher no Amazonas, falou também sobre sua trajetória na política, nos três mandatos como vereadora da Câmara Municipal de Manaus (CMM) e o que a motivou a entrar no meio político.

Hoje, pré-candidata a deputada estadual pela primeira vez desde que entrou na vida política, ela diz que os mandatos como vereadora a prepararam para almejar a vaga na Aleam.

“Eu acho que já estou credenciada. Me preparei. Eu acho que já estou amadurecida em um processo construído ao longo desses três mandatos. Então já me sinto preparada para tentar. Sou pré-candidata a deputada estadual, porque a gente já tem essa expertise, essa maturidade para que a gente possa fazer mais políticas públicas e interiorizar o nosso trabalho. Porque a gente tem trabalhado na capital e queremos estender as questões para o interior do Estado, que também precisa de assistência e da voz das mulheres”, afirmou.

A presença feminina na política e como tem sido a sua trajetória como vereadora ao longo desse período, bem como ações voltadas para a educação, para melhorias de políticas públicas na área rural da capital e outros feitos voltados por meio de suas emendas parlamentares, também foram assuntos abordados no debate.

“Eu acho que o mandato é para isso, para a gente contribuir com as comunidades, fazer o nosso melhor. O mandato a serviço das pessoas”, ressaltou a vereadora.

Pré-campanha – Jacqueline Pinheiro também falou sobre como tem conciliado o trabalho na Câmara Municipal de Manaus com a pré-campanha para as eleições deste ano.

“Continuo atuando como vereadora. Nesses casos, nós temos duas opções, você pode se licenciar do cargo para se dedicar à campanha ou você pode continuar no cargo, e na hora que não estiver na Câmara se dedicar na campanha e ir para o campo. Então eu optei por ficar. Esses dias estamos de recesso da CMM e estamos no campo direto, mas depois tem os dias de Câmara e dar para conciliar os dois”, explicou a vereadora.

Sobre a iniciativa de concorrer a uma vaga na Aleam, ela explicou como surgiu a proposta, o que de certa forma a fez sair do Podemos, partido que era filiada, para migrar para o União Brasil.

“O Podemos não fez uma nominata. Porque teve uma mudança no sistema político. Então isso dificultou os partidos a formarem sua nominata. Eu não teria chance nenhuma de ser candidata, porque o Podemos não faria ninguém. O partido me liberou para que eu fosse para outros partidos. Nas conversas que tivemos, eu fui o União Brasil”, explicou ela ao citar que foi convidada pelo governador Wilson lima (União Brasil) e que o fato de ser mulher no cenário político atual pode ajudar a galgar o cargo de deputada estadual este ano.

Diretório União Mulher – A vereadora também falou sobre como foi ser convidada a ser presidente do diretório estadual do União Mulher e sobre o novo desafio à frente do cargo.

“É um desafio. E eu fiquei pensando, porque você tem que entrar em uma situação que terá que ter comprometimento. Eu pensei bem, porque já tenho muitos comprometimentos. Então eu aceitei porque a gente tem que aceitar o diferente. A gente vai ter que viajar para o interior, fazer a política de ampliar os espaços para as mulheres. Políticas afirmativas, fazer seminários, palestras, convencer as mulheres a fazerem parte das políticas partidárias”, relatou ela ao citar que mesmo uma boa parte do eleitorado sendo feminino, as mulheres ainda tem pouca representatividade nos espaços de decisões.

No decorrer do debate, ela falou sobre como andam as conversas com o partido, os bastidores dentro do União Brasil no cenário político, uma vez que a sigla cresceu muito e tem muitos pré-candidatos com mandatos. Além da importância de focar no trabalho para conseguir alcançar os seus objetivos.

“Eu gosto muito mais da política na rua do que entre paredes. Eu não perco tempo olhando o que o outro faz. Eu vou trabalhar. Então não vou perder meu tempo. Tem muita gente que já tem sua história, tem mandato, mas se eu for achar que não vou ganhar por que o outro já tem mandato, eu não vou trabalhar. Então vou trabalhar para conquistar o meu mandato. Eu acredito que a gente tem chance também”, afirmou.

Confira a entrevista na íntegra:

Confira fotos da entrevista:

— —

Por Izabel Guedes

Fotos: Marcus Reis

Fique ligado em nossas redes

spot_img

Você também pode gostar

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

spot_img

Últimos Artigos

- Publicidade -