32.3 C
Manaus
quinta-feira, junho 20, 2024

Roraima: Visando a reeleição, senador Telmário Mota volta a atacar Romero Jucá

Em ataques feitos virtualmente por meio de publicações no site do senador do Pros, a assessoria do parlamentar afirma que existe uma espécie de "complô" para tirar Telmário e eleger Romero Jucá no pleito deste ano

Por

O senador Telmário Mota (Pros) parece ter declarado “guerra” contra o ex-senador e presidente do Movimento Democrático Brasileiro (MDB), Romero Jucá. Mesmo depois de ter sido condenado pela Justiça de Roraima, Telmário voltou a atacar Jucá, dessa vez, em uma publicação feita em seu site oficial, nessa quinta-feira, 26/5, onde afirmou que as pré-candidaturas ao Senado que estão surgindo em Roraima tem o objetivo de evitar uma suposta polarização entre os dois.

“As pré-candidaturas que estão surgindo no estado de Roraima têm características próprias e bem peculiares: são todas de ex-aliados ou admiradores do ex-senador Romero Jucá e trazem o propósito claro que é o de evitar a polarização entre Telmário e Jucá, que perdeu uma eleição há quatro anos e goza de alta rejeição”, diz o texto.

Ainda conforme a publicação, as multas aplicadas ao senador do Pros não passam de “aberrações” para mantê-lo de “boca fechada”. “É sabido também que esse acordão passa por parte dos poderes Legislativo, Executivo e Judiciário, basta ver as aberrações de multas aplicadas ao senador Telmário, com o objetivo claro de calá-lo”, cita o trecho.

O texto também afirma que adversários querem “acabar” com as possibilidades de Telmário ser reeleito, já que o mesmo declara ser “querido” pelo povo de Roraima.

Em determinado trecho, a assessoria do parlamentar disse que há um grande acordo em Roraima para tirar Telmário e eleger Romero Jucá para “voltar a corrupção no estado e a pobreza da população”.

Condenação – Em dezembro do ano passado, Telmário Mota foi condenado pelo Tribunal Regional Eleitoral (TRE-RR) por propaganda eleitoral antecipada em grupos de mensagens de aplicativos e em redes sociais. Por conta disso, o parlamentar foi condenado a pagar multa de R$ 10 mil.

A ação foi movida pelo Movimento Democrático Brasileiro (MDB). Conforme a representação, o senador Telmário Mota, que é pré-candidato a reeleição, pediu votos em aplicativos de mensagens e, também, fez ataques contra Romero Jucá, ex-senador do estado de Roraima e presidente regional do MDB.

Mais ataques – Em um vídeo que circula nas redes sociais, gravado este ano, Telmário chama Jucá de ‘patriarca da corrupção’. O senador começa a gravação afirmando que Jucá subestima a inteligência do roraimense.

“O patriarca da corrupção [Romero Jucá] subestima a inteligência do povo de Roraima. Hoje, as suas ‘aves de rapina’ estão espalhando que não tem quem coloque recursos onde moram 70% da população de Roraima, querendo dizer que é na capital. Primeiro, são 73%”, declarou no vídeo.

—-

Da Redação
Foto: Moreira Mariz/Agência Senado

Fique ligado em nossas redes

Você também pode gostar

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

spot_img

Últimos Artigos

- Publicidade -