26.3 C
Manaus
quarta-feira, abril 24, 2024

Cúpula do G20 começa neste sábado, 30/10, com discussões sobre saúde e clima

O evento ocorre até domingo, 31/10, quando deverá ser adotada a Declaração de Roma dos Líderes do G20, com consensos dos governantes em várias áreas.

Por

A Cúpula de Líderes do G20, grupo formado pelas 20 maiores economias do mundo, começa neste sábado, 30/10, com discussões centradas sobre economia, saúde global, mudanças do clima e desenvolvimento sustentável. O presidente Jair Bolsonaro (sem partido), participa do encontro, que acontece em Roma, na Itália, até domingo, 31/10, quando deverá ser adotada a Declaração de Roma dos Líderes do G20, com consensos dos governantes em várias áreas.

Em eventos paralelos, dois temas também serão tratados: o apoio a pequenas e médias empresas e empresas comandadas por mulheres e o papel do setor privado na luta contra as mudanças do clima.

A expectativa é que no encontro deste sábado, 30, haja discussões sobre mudanças climáticas, mas nesta reunião não deve haver um compromisso significativo para controlar o aquecimento global.

Fato esse evidenciado com a ausência dos presidentes da China e da Rússia que não foram presencialmente ao evento. O que diminuiu as esperanças de um grande progresso na diplomacia climática antes da 26ª Conferência das Nações Unidas sobre Mudança Climática (COP26) que acontece de 1º a 12 de novembro em Glasgow, na Escócia. O evento tem sido visto como vital para enfrentar a ameaça do aumento das temperaturas.

Entre os principais temas a serem debatidos na COP26 estão o mercado de carbono e os procedimentos financeiros para alcançar a redução das emissões que causam o efeito estufa e o aquecimento da temperatura global.

O G20 – O Grupo dos 20, ou G20, foi criado em 1999, em resposta às crises financeiras dos anos 90. Foi concebido inicialmente como um fórum de diálogo econômico entre ministros de finanças e presidentes de bancos centrais. Com a eclosão da crise financeira global de 2008, o nível de participação das autoridades foi elevado para chefes de Estado e de governo e passou a incluir centralmente os diplomatas e gradualmente outros ministérios setoriais.

O G20 reúne as maiores economias do mundo, incluindo países desenvolvidos e economias emergentes. Os países do grupo representam 80% do Produto Interno Bruto (PIB) global, 75% das exportações, cerca de 70% dos investimentos diretos estrangeiros e 60% da população mundial.

No ano que vem, a presidência do G20 será de Indonésia, seguido da Índia em 2023. Em 2024, o Brasil presidirá o grupo.

Seus membros permanentes são: África do Sul, Alemanha, Arábia Saudita, Argentina, Austrália, Brasil, Canadá, China, Coreia do Sul, Estados Unidos, França, Índia, Indonésia, Itália, Japão, México, Reino Unido, Rússia, Turquia e União Europeia. Neste ano, além dos 20 membros, também participaram dos trabalhos do grupo a convite da presidência italiana, a Espanha, os Países Baixos e Singapura, em capacidade própria, além de Ruanda, representando a Nova Parceria para o Desenvolvimento da África, a República Democrática do Congo, representando a União Africana, e Brunei, representando a Associação de Nações do Sudeste Asiático.

— —

Da Redação com informações da Agência Brasil e G1

Foto: Yara Nardi/Reuters

 

Fique ligado em nossas redes

spot_img

Você também pode gostar

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

spot_img

Últimos Artigos

- Publicidade -