29.3 C
Manaus
quarta-feira, junho 12, 2024

TCE investiga nova denúncia de funcionários fantasmas no gabinete da deputada Mayara Pinheiro

O Tribunal de Contas vai investigar a suposta contratação de nove funcionários fantasmas no gabinete da deputada estadual Mayara Pinheiro. Em maio deste ano, a ex-madrasta e o cunhado da parlamentar foram exonerados após a constatação de que eles estavam nomeados, mas não exerciam as atividades na Aleam

Por

O Tribunal de Contas do Estado (TCE) vai investigar a suposta contratação de funcionários fantasmas no gabinete da deputada estadual Mayara Pinheiro (Progressistas). A informação foi repassada ao órgão por meio de uma denúncia, que foi recebida pelo Departamento de Autuação, Estruturação e Distribuição Processual (DEAP) nesta sexta-feira, 9/7.

Pela denúncia a deputada teria, na folha de pagamento do seu gabinete na Assembleia Legislativa do Estado do Amazonas (Aleam), nove pessoas que estariam recebendo sem trabalhar. Na acusação, o denunciante, o advogado Raione Cabral Queiroz, afirma, após consultas feitas em diários oficiais, que essas pessoas não comparecem ao trabalho o que é configurado como prática de improbidade administrativa.

O reclamante, além da investigação e da oficialização dos fatos aos envolvidos, pede que os representados sejam obrigados a ressarcir integralmente o valor recebido indevidamente. Bem como a exoneração dos respectivos funcionários dos cargos.

A denúncia foi feita à corregedoria do TCE no dia 1/7. Como resposta o órgão informou que “após análise preliminar, encaminhamos toda a documentação enviada por Vossa Senhoria ao Departamento de Autuação, Estruturação e Distribuição Processual – DEAP, para que, fosse autuada uma Representação”. A medida gerou um processo e já está sendo analisada pelo órgão fiscalizador.

Confira a publicação no TCE:

 

Exonerados – A acusação feita ao Tribunal de Contas seguiu os moldes do que ocorreu em torno da denúncia de contratação de Rosemary Cunha Martins, ex-madrasta da deputada, e de Ryan Gabriel Silva, cunhado da parlamentar.

Os dois estavam na lista de pagamentos da parlamentar mesmo morando fora do país. Ryan, que é casado com a irmã da parlamentar, tinha sido nomeado para exercer a função de Assessor de Diretoria 4 CC7 e Rosemary, ex-companheira do pai da Mayara, Adail Pinheiro, estava designada para o cargo de Assessor de Diretoria 8 CC11.

O caso, após grande repercussão entre a população e a mídia local, fez com que os funcionários fantasmas fossem exonerados de seus cargos na Aleam. As exonerações foram publicadas na edição 1689, do Diário Oficial do Legislativo da Aleam do dia 12 de maio deste ano.

— —

Fotos: Divulgação

Fique ligado em nossas redes

Você também pode gostar

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

spot_img

Últimos Artigos

- Publicidade -