26.3 C
Manaus
terça-feira, junho 18, 2024

Desentendimentos entre Rodrigo Guedes e Sindicato dos Rodoviários ganha um novo capítulo

Dezenas de profissionais do transporte coletivo estiveram nesta segunda-feira na CMM para tirar satisfação com o vereador Rodrigo Guedes. O sindicato da categoria afirmou que pedirá o afastamento imediato do parlamentar por suposto crime de prevaricação

Por

O episódio envolvendo o vereador Rodrigo Guedes (PSC) e os rodoviários ganhou mais um desdobramento nesta segunda-feira, 5/7, quando os trabalhadores do transporte coletivo foram à Câmara Municipal de Manaus (CMM) para confrontar o parlamentar. O clima de tensão entre Guedes e os rodoviários já resultou em registro de Boletim de Ocorrência (BO) e em análise de pedido de cassação de mandato por suposto crime de prevaricação.

A confusão teve início quando o vereador presenciou que uma passageira, uma senhora, havia feito sinal para o coletivo parar e ele teria passado sem buscá-la no ponto de ônibus. O vereador advertiu o condutor e pediu para que ele retornasse e buscasse a passageiro. Os rodoviários não gostaram da atitude do vereador porque, conforme eles, a abordagem poderia resultar em um acidente de trânsito.

O desconforto com a atitude do vereador migrou para as redes sociais quando o presidente do Sindicato dos Trabalhadores em Transportes Rodoviários de Manaus, Josildo Oliveira fez uma publicação ameaçando “dar uma surra de cinto” em Guedes. O vereador registrou um Boletim de Ocorrência (BO) contra a diretoria do Sindicato dos Rodoviários por crime de ameaça.

E foi em razão do registro do BO que os trabalhadores do transporte coletivo estiveram na CMM nesta segunda-feira, eles queriam satisfações do parlamentar quanto ao registro. Mesmo estando na Casa Legislativa, os motoristas não foram recebidos pelo vereador.

Confira a galeria:

“Estava na Casa sim, no plenário, mas não tinha o que fazer lá com eles. Quem quiser conversar em um nível decente e digno estou sempre aberto ao diálogo democrático. Sem ameaça de nenhum tipo e tendo em mente que sempre me pautarei única e exclusivamente a favor da população. Soube que vão pedir minha cassação. Que peçam. Não nasci político e vou fazer sempre o que considero certo e justo”, afirmou o vereador ao Portal O Convergente.

Cassação de Mandato – O assunto, que foi inflamado nas redes sociais, além de ser debatido nas sessões plenárias continua a dominar os perfis dos envolvidos. Alegando prevaricação com base na Lei nº 2.848, os representantes da categoria dos rodoviários pretendem entrar com pedido de afastamento do vereador Rodrigo Guedes.

O coro pedindo o afastamento do parlamentar partiu do presidente do Sindicato dos Rodoviários, Josildo Oliveira que alega que Guedes “falta com a verdade” em suas declarações e, por isso o jurídico do sindicato tem estudado o caso e, se realmente for constatada a prática de prevaricação por parte do vereador, o sindicato pretende pedir o afastamento imediato e até mesmo a cassação do parlamentar.

“Iremos entrar com uma ação por danos morais, calúnia e difamação contra você (Rodrigo Guedes), pela farsa que você contou, pelas provas que nós temos e também vou entrar, possivelmente, com pedido de cassação por prevaricação do seu mandato. Nos aguarde tanto nos tribunais quanto como pedindo a cassação na Câmara Municipal”, afirmou o líder sindical.

Confira o vídeo:

Novas fiscalizações – Recentemente, o vereador Rodrigo Guedes realizou novas fiscalizações nos ônibus coletivos alternativos, conhecidos popularmente como “amarelinhos”, na zona Leste de Manaus. Segundo o vereador, um dos objetivos da fiscalização é verificar a negligência aos passageiros idosos que, por serem beneficiados com a gratuidade na passagem, muitas vezes são ignorados pelos motoristas, e aos PCDs que também sofrem com a falta de acessibilidade e tolerância por parte de alguns condutores.

“Vim até a zona Leste de Manaus para fazermos uma fiscalização nos ônibus alternativos. Estamos trabalhando para garantir o direito de todos, para que a população possa ter um serviço de qualidade, principalmente grupos de minorias como os idosos e as Pessoas com Deficiência”, afirmou o vereador.

De acordo com o vereador, a ação foi feita de forma educativa, com o objetivo de verificar se os direitos dos cidadãos estão sendo garantidos durante o uso do transporte coletivo, nesse caso, os ônibus alternativos.

Confira a galeria:

_ _ _
Por Juliana Freire com informações das assessorias de comunicação

Fique ligado em nossas redes

Você também pode gostar

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

spot_img

Últimos Artigos

- Publicidade -